Logan
Roteiro
Atuações
Proposta
5.0Nota do Filme

Após a ansiedade promovida pelo maravilhoso trailer apresentando ao som de Johnny Cash, o último filme do carcaju interpretado por Hugh Jackman cumpre seu papel de modo excelente. Depois do fracasso de X-Men Origens: Wolverine (2009) e o bom, mas questionado Wolverine: Imortal (2013), era hora da 20th Century Fox horar um dos personagens mais amados do Universo Marvel dos Quadrinhos pela última vez.

O último desafio

Logan nos mostra um Wolverine bem diferente de tudo que já tínhamos visto antes. Baseado numa das séries de quadrinhos mais populares da Marvel nos últimos anos, Old Man Logan (O Velho Logan). A HQ conta uma história futurística em que o carcaju debilitado pela idade tenta fazer justiça sozinho numa terra anárquica destruída por gangues.

Logan segue uma ideologia semelhante das HQ’s, e nos primeiros minutos de filme somos imersos a violência sanguinária e paisagens desérticas do Texas. Contudo, o filme tem um enredo diferente dos originais quadrinhos. No longa, Logan ao lado de Caliban (Stephen Merchant) cuidam de um Charles Xavier (Patrick Stewart) velho e atormentado por problemas mentais dos quais não tem controle, necessitando ser excluído da sociedade por segurança. Mas tudo muda com a chegada da pequena Laura Kinney (Dafne Keen), uma menina misteriosa com poderes semelhantes ao de Logan. Ameaçada de morte pela Gangue dos Carniceiros liderados pelo mercenário Donald Pierce (Boyd Holbrook), Logan se vê na obrigação de proteger guiar a menina rumo a um destino incerto.

Um filme sobre família

Por mais que Logan seja um filme de super-herói a produção não segue o padrão convencional dos últimos anos. Ao longo da história ficamos maravilhados e tensos ao perceber quão fundo um herói pode chegar. Wolverine está destruído fisicamente e psicologicamente, onde o único motivo para continuar vivendo é cuidar de Charles.

E por falar em Charles, a atuação de Stewart assim como a de Jackman são impecáveis. Presenciamos desde momentos engraçados até os de deixar lágrimas, entendendo que o passado triste dos dois personagens os uniu como família. Não se sabe ao certo o que aconteceu no passado, mas o filme explora muito bem os efeitos que tais eventos resultaram no presente da história. Charles sente-se culpado por algo que não lembra o que fez e Logan não acredita ser nada além de um sobrevivente.

Todo herói tem seu vilão, e por falar nisso, a estrutura que envolve a Gangue dos Carniceiros é bem interessante. Donald Pierce lidera mercenários que são apenas peões comandados em um jogo de xadrez muito mais complexo, onde o objetivo claro é capturar a menina Laura. Ao longo da história descobrirmos que o roteiro foi bem desenvolvido para interligar todos os pontos no final da trama.

Laura Kinney

Além de familiar, Logan não deixa de ser um filme inteligente. Explorando temas como clonagem e imigração, nossa pequena Laura é o elemento principal do enredo. Com incrível força e agilidade, a menina tem um instinto animal e sanguinário. E em uma época onde os mutantes não nascem mais, ela pode ser a chave para descobrir o que causou tal extinção.

Laura e Logan

Outro ponto alto do filme é a relação paternal entre Logan e Laura. Claramente somos presos emocionalmente aos momentos de mestre e aprendiz entre os dois. Logan enxerga na menina sua antiga imagem de rebeldia e violência animal, no qual teve que duramente aprender a lidar com seus poderes.

A despedida…

Com um roteiro bem explorado, cheio de reviravoltas e um final espetacular, Logan honra o papel do personagem no universo dos X-Men. Em um filme sanguinário e sentimental com estilo faroeste, o importante não é mostrar o poder do herói, como vemos frequentemente na Marvel Studios, mas sim sua fragilidade e desejo por uma vida comum depois de diversas perdas.

Logan consegue humanizar um herói como nenhuma outra produção conseguiu fazer antes, nos presenteando com um filme adulto simples que cumpre seu dever com responsabilidade. Na despedida do excelente Hugh Jackman como carcaju, consigo dizer com certeza que Logan é o filme mais heroico que eu já tive o prazer de assistir